9.9.07

mostra: JAIRO FERREIRA PARA O SÃO PAULO SHIMBUN

12 a 16 de setembro de 2007

Em sua coluna no jornal São Paulo Shimbun, diário da colônia japonesa de São Paulo, Jairo Ferreira revelou-se um inspirado e atento crítico de exceção e o principal cronista daquilo que ficou conhecido como o Cinema Marginal. Entre 1967 e 1973, escreveu semanalmente para o Shimbun, onde – em plena ditadura miltar –, tinha rara liberdade para escrever sua reflexões sobre o nosso cinema. Em suas críticas não poupava cineastas, críticos – cinefilia – e a política cinematográfica da época: "A confusão é geral. Os debilóides discutem cinema como se estivessem decidindo o futuro do país".


De 12 a 16 de setembro de 2007, a Sala Cinemateca / Petrobras exibe 14 títulos brasileiros, garimpados no acervo da Cinemateca Brasileira, realizados no final dos 60 e comentados por Jairo em sua coluna. Entre os destaques da programação estão A mulher de todos (Rogério Sganzerla), Opinião pública (Arnaldo Jabor), Matou a família e foi ao cinema (Julio Bressane), Corpo ardente (Walter Hugo Khoury) e A herança (Ozualdo Candeias). Na abertura da mostra, após a exibição do longa Orgia ou homem que deu cria e do curta Esta rua tão Augusta, o público poderá conversar com o cineasta João Silvério Trevisan e o pesquisador Alessandro Gamo, organizador da coletânea Críticas de invenção: os anos do São Paulo Shimbun (Imprensa Oficial, 2006).

Esta mostra inicia uma programação regular da Cinemateca Brasileira que homenageará os principais críticos de cinema do Brasil, recuperando fragmentos de seus textos – republicados em nosso folheto de programação – e os filmes por eles comentados.

SALA CINEMATECA / PETROBRAS
Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Mariana
próxima ao Metrô Vila Mariana
Outras informações: 3512-6111 (ramal 210) / 3512-6101
www.cinemateca.gov.br

PROGRAMAÇÃO

12/09 – quarta

20h
Orgia ou o homem que deu cria
Esta rua tão Augusta
Com a presença do cineasta João Silvério Trevisan e do pesquisador Alessandro Gamo


13/09 – quinta
19h
O pornógrafo
Uma rua chamada Triumpho 1969/70

14/09 – sexta
19h
Matou a família e foi ao cinema
21h00
Em cada coração um punhal: três histórias que não fundem a cuca de ninguém

15/09 – sábado
16h
O caso dos irmãos Naves
19h30
A mulher de todos
21h30
O corpo ardente
As cariocas (episódio 2)

16/09 – domingo
17h
Opinião pública
19h
A herança
As cariocas (episódio 3)
21h30
Gamal, o delírio do sexo
Bárbaro e nosso

Mais detalhes em:
http://www.cinemateca.gov.br/programacao.php?id=37

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home